Creche Semente

“A Creche Semente é um ambiente de valorização, desenvolvimento e valores para a vida.”

Atualmente atendemos 65 crianças de 2 a 3 e 11 meses que vivem em situações de risco social. Boa parte delas pertence a grupos familiares em situação de pobreza e  carência afetiva. Dois fatores encontramos bastante presente na comunidade: a falta de qualificação profissional e baixa escolaridade. É comum encontrarmos mulheres responsáveis pelo sustento do lar, deixando os seus filhos aos cuidados dos avós, gerando  conflitos de autoridade e identidade na criança submetida a essa forma de arranjo familiar.

Temos um processo de seleção, onde priorizamos os mais desprovidos das necessidades físicas e emocional. Esta é uma tarefa difícil, pois o fato de viver num local com tanta falta de recursos e infra-estrutura, já os denomina como carentes, mas ao visitarmos as famílias no processo de seleção, temos a triste constatação, de que mesmo aqui, onde quase sempre se tem tão pouco, a desigualdade social é gritante. Enquanto alguns têm pouco, muitos nada têm. Em algumas famílias falta a complementação para uma vida digna e à muitas falta o essencial. Essa realidade não apenas nega à criança o direito à infância, mas cruelmente compromete o futuro. No Espaço Semente, desenvolvemos uma ação pedagógica voltada para os interesses e necessidades das nossas crianças. Aqui elas são cenário, conteúdo e matéria-prima de todo trabalho realizado. Nosso objetivo é desenvolver uma ação pedagógica através das atividades intelectuais, sociais e físicas com objetivo de subsidiar a criança na formação de seu desenvolvimento pleno. Reconhecemos que a educação é fundamental para que a criança desenvolva suas habilidades psicomotoras, afetivas e emocionais, explorando seus sentimentos e criatividade, a fim de que tenham acesso ao conhecimento de si enquanto pessoa e do meio em que vive, de maneira crítica e transformadora.

Com base no Estatuto da Criança e do Adolescente, nossa metodologia visa garantir os direitos da criança, oferecendo o desenvolver pedagógico, como também a confiança, o respeito e a amizade, que se estabelece diariamente na relação entre crianças e educadores.
No início do projeto, mesclávamos apenas as idéias e filosofia do método proposto por Maria Montessori e Paulo Freire. Ao longo do tempo fizemos algumas modificações e conhecemos melhor o construtivismo (Conjunto de estudos e pesquisas desenvolvidas a partir da Teoria de Jean Piaget) adotamos também esta filosofia como uma ferramenta de trabalho, associada a uma educação baseada em princípios e valores.

O ato reflexivo e participativo, estão inseridos na metodologia do nosso trabalho por entendermos que é à partir do nosso pensamento que acontecem as atitudes e que através da reflexão, elas podem ser praticadas, repensadas e aprimoradas ou refeitas.

Todas as intenções, atitudes e palavras, nascem do coração, sendo assim, cada ação externa é fruto da visão interna que cada pessoa tem de si próprio e do mundo em que vive.

Partindo deste princípio, procuramos despertar e estimular na criança o desejo de aprender, seja com as situações do mundo, sociedade e família como também pela compreensão e domínio da comunicação.

Dentro da nossa proposta de trabalho procuramos seguir o referencial curricular para a educação infantil, onde serão abordados os eixos: conhecimento de mundo, formação pessoal e social. Para nós interessa principalmente que a aprendizagem ocorra de forma lúdica, através da contação de história, leituras, dramatização, faz de conta e etc.. compreendendo assim o mundo e intervindo no mesmo, como a semente que ao se tornar uma planta é capaz de mudar a paisagem do meio ambiente que a recebe.

Trabalhamos com um quadro de funcionários de 10 pessoas, a maioria moram na comunidade, todos eles são qualificados na área pedagógica e formação infantil. Uma demonstração de desenvolvimento comunitário é ver que grande parte dos profissionais de nossa  equipe são da comunidade.

As crianças, além de estudar e brincar elas recebem uma refeição de qualidade, sendo para algumas delas a única que elas tem. Também há um trabalho educativo com a família, onde temos reuniões periódicas com os pais. Dentro da visão de cuidado integral com a criança disponibilizamos alguns voluntários que atendem aos programas: odontologia – onde é feito um trabalho de saúde bucal com atendimento, tratamento dental, prevenção e encontro com os pais para orientação dos devidos cuidados odontológicos; psicologia e psicopedagogia – atendimento psicológico da criança e acompanhamento das crianças que apresentam dificuldade no aprendizado e seu desenvolvimento.

A educação é direcionada para realidade vivencial de nossos alunos (as), priorizando os níveis de desenvolvimento infantil, tendo por base o Estatuto da Criança e do Adolescente e os Parâmetros Curriculares Nacionais para Educação Infantil.

Reconhecemos que a educação é fundamental para o pleno desenvolvimento da criança, ou seja, a educação promoverá o desenvolvimento psíquico, social, intelectual e físico, afim de que tenha acesso ao conhecimento de si enquanto pessoa e do meio em que vive, de maneira reflexiva e transformadora, buscando promover no educando (a) a capacidade de ser um sujeito resiliente, ou seja, capaz de superar obstáculos ou de suscitar tal potencialidade.

Necessidades da creche

• Voluntários nas áreas pedagógicas, nutrição e recreação.
• Materiais didáticos, alimentação e mobiliário.

A CRIANÇA É O PRINCÍPIO SEM FIM

“A criança é o princípio sem fim.”
O fim da criança é o princípio do fim”.
Quando uma sociedade deixa matar as crianças,
é porque começou o seu suicídio como sociedade.
Quando não as ama,
é porque deixou de se reconhecer
como humanidade.
Afinal, a criança é o que fui em mim e em meus filhos,
Enquanto eu pessoa e humanidade.
Ela como princípio é a promessa de tudo.
É minha obra livre de mim.
Se não vejo na criança, uma criança,
é porque alguém a violentou antes, e o que vejo é o
que sobrou de tudo que lhe foi tirado.
mas essa que vejo nas ruas sem pai e sem mãe,
sem casa, cama e comida,
essa que vive a solidão das noites sem gente por perto,
é um grito, é um espanto.
Diante dela, o mundo deveria parar para começar um novo encontro,
porque a criança é o princípio sem fim e o seu fim
é o fim de todos nós.
(Herbert de Souza)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s